Solo Tu

31/08/2010 11:39

Solo Tu                                           (Composição:Blank)

 

 

 

 

Refrão

Solo Tu       (refrão da base)

 

 

 

 

(Verso1:Blank)

Só eu acredito no meu sonho,só eu arregaço as mangas e vou a luta

Preparo minhas musicas,dia e noite sempre almejando ser reconhecido,no palco ou atravessando a rua.ser feliz no que eu

Faço,mostrar ao mundo meu trabalho,que soado,rimando ah todo

Custo,que nem um maluco.será que só você reconhecerá meu esforço

Ou me deixaria falando com as paredes,está tentando jogar um verde

Eu to com sede,estou preso nessas redes.é composições e mais composições,eu só tenho isso em mente eu quero ser rapper

Seguir minha vida cantando rap,na minha cabeça,vem varias

Idéias para letras,rimando com clareza,eu falo o que penso

Por isso meu rap as vezes é tenso,num ta agüentando pegue

Um lenço,é meu senso,rimando com raiva e atormento

Querendo mostrar que tenho talento,sobreviver disso

De um fato humorístico,só você me faz sentir

E me fazer sentir inspiração e continuar segurando refrão

Ir lá ter coragem pegar o microfone e fazer historia,entrei nesse jogo pra ser um dos melhores

 

 

 

 

Refrão

Solo Tu        (refrão da base)

 

 

 

 

(Verso2:Blank)

É sinistro fazer letras todos os dias de forma explicita

De uma forma rica buscando na criativa,sou rapper que está

Na ativa,Eu sou Blank sou do hip-hop no sangue,lamento se

Alguns não gostam,foda-se vocês e o puto do Justin Bieber

É as vezes me sinto morto,como fugisse do meu caixão e vagasse

Por ai me sinto fora de mim,mas ao mesmo tempo sei que to vivo

Pisco e olho pra tu isso,pra que eu to me afogando neste vicio,

Dor,choro,nervosismo como queria sair dessa limpo,mas a minha

Influencia má me persegue,ai eu digo pra mim mesmo Ariel sossegue

Eu acho que nasci pra se fuder,na escola eu sempre mostrei o meu jeito de ser,eu me transformei em rei do bullying na escola,jogava nerds dentro do lixo,ou os enforcava com a sacola,fazia eles me darem dinheiro,ou batia neles o dia inteiro,mestre na fuga me consagrei num colégio quem mais parecia uma cadeia,tinha minhas

Artimanhas ligeiras,os professores caiam na minha teia,eu sou pior

Do que uma aranha venenosa,que se dane a escola,e a diretoria

As porras dos professores,e os filhos da puta dos inspetores

 

 

 

 

Refrão

Solo Tu        (refrão da base)